Quem eu quero ser durante a situação COVID-19 ?

9 de Abril de 2020 RH da Universidade de Colorado Boulder

10 de Abril de 2020 Traduzido e adaptado por Mario Jorge – MyBigTOE Br

A ilustração deste artigo foi compartilhada na página do Face da Low Entropy Community, ligada aos estudos e prática da My Big TOE de Tom Campbell, e tem muita conexão com os conceitos fundamentais da teoria e prática.

Pesquisando sobre a origem do material, encontrei a fonte na Universidade do Colorado Boulder, em um artigo da área de Recursos Humanos da UCB.

Se eu não soubesse, diria que isto tudo poderia ter saído direto das páginas de My Big TOE – Minha Grande Teoria de Tudo – porque está falando diretamente sobre a direção natural de evolução do ser humano, das Consciências Individuadas (IUoC) que somos.

Fala sobre sairmos da região comandada pelo Medo, Ego, Crenças ou Alta Entropia e se mover na direção da baixa entropia, ausência de Ego, cuidado com o outro ou verdadeiro Amor. Sobre migrarmos da região do Medo, para a do Aprendizado e para a do Crescimento.

E fica claro também que fala do autoconhecimento e da situação geral em que nos encontramos, como uma grande oportunidade de desenvolver isso.

Segue o texto original traduzido:

Durante tempos desafiadores, é natural reagir de uma forma que assegure nossa segurança e a segurança daqueles com quem nos preocupamos. É importante atender as nossas necessidades mais imediatas e avaliar nossos desafios mais imediatos. Tempos desafiadores, contudo, também nos apresentam novas oportunidades para crescer, ajudar os outros e nos tornarmos valiosos de novas e diferentes formas. Por vezes, se mantivermos a mentalidade correta, também podemos aprender um bocado sobre nós mesmos, quem somos e quem podemos nos tornar. Você pode ver aqui uma ilustração gráfica que poderá achar útil, para conduzir uma avaliação sobre quem você quer ser durante este tempo que parece tão duro para todos nós.

Quem quero ser durante a situação COVID-19? 

Zona de Medo (Apenas reagindo)

  • Acumulo comida, papel higiênico e remédios que não preciso.
  • Reclamo todo o tempo. 
  • Transmito minhas emoções ligadas ao medo e raiva para os outros. 
  • Repasso aos outros todas as mensagens que recebo.  

Zona de Aprendizado (Auto observação)

  • Paro de consumir compulsivamente o que me prejudica, de comida a notícias.
  • Começo a deixar que coisas fora do meu controle sigam adiante. 
  • Identifico minhas emoções. 
  • Me torno consciente da situação e penso na melhor forma de agir. 
  • Verifico as informações antes de compartilhar. 
  • Reconheço que todo mundo está tentando fazer seu melhor.

Zona de Crescimento (Auto conhecimento)

  • Encontro um propósito.
  • Encontro formas de ajudar os outros. 
  • Uso minhas habilidades para ser útil aos que precisam. 
  • Demonstro empatia a mim mesmo e aos outros. 
  • Vivo no presente e foco no futuro. 
  • Me mantenho emocionalmente feliz e transmito esperança. 
  • Demonstro gratidão. 
  • Encontro formas de me adaptar as mudanças. 
  • Pratico calma, paciência, relacionamen-tos e criatividade.

Sinto que as vezes, no meio de uma crise, acabamos desorientados. Percebi que este conteúdo pode ser muito útil no sentido de nos localizarmos e também podermos decidir em que direção queremos seguir daí para frente.

Toda crise, dificuldade ou situação que causa dor, acaba sendo também uma grande oportunidade de crescimento, se estamos atentos. Podemos sair das dificuldades com muito crescimento.

Também podemos atravessar a situação de forma muito melhor, se temos a perspectiva da oportunidade. E a oportunidade não é só de aprender, mas também de praticar o amor verdadeiro, aquele que se ocupa de, e ajuda o próximo.

As opções estão aí, é você quem decide como é que vai seguir encarando isso e como vai utilizar esta bússola.

38 comentários em “Quem eu quero ser durante a situação COVID-19 ?”

  1. Maravilhoso!!! Verdadeiro !!!
    Gratidão
    Gostaria que mais pessoas lessem isso.
    Posso colocar (informando a fonte) no meu instagram p meus alunos lerem!? ( sou personal tranner e professora yoga)

    Responder
  2. Gostei! Só corrigir o quadrinho onde está escrito universidade da Califórnia na realidade é universidade do Colorado Boulder

    Responder
  3. Fantástica abordagem. Gratidão Mario, mais uma vez. Ainda vamos trocar algumas figufinhas, certamente. Eu e o Centro de Estudos e Pesquisas Conscientize crescemos juntos com o My Big Toe. Abraços fraternos.

    Responder
  4. Estou partindo para o 2° livro da trilogia e já posso dizer como a Dra Mabel: era a peça q faltava no quebra cabeça…
    Gratidão, querido, pela tradução e pelo empenho na tarefa de contribuir para a expansão da consciência coletiva. A minha expansão, já tem.muita energia sua, da Dra Mabel e do Lucca… Já nem me lembro de quem eu era e como me comportava, tenho outro CPF (como diz uma amiga rsrs) gratidão eterna…

    Responder
    • Olá Xenia, grato pelo carinho da resposta. Podemos vir a ter muitos CPFs. Arriso a avisar que quando completar a leitura de MyBigTOE, até as partes anteriores dela adquirem novo significado. Boa caminhada… Mario

      Responder
  5. Eu ainda sou uma neófita nesse campo. Venho lendo, assistindo algumas lives feitas com você. Ainda preciso aprofundar mais, mas o entendimento já está mais estruturado. Gostei muito desse “mapa mental” e deu para me localizar. Quero parabenizá-lo pelo seu trabalho intenso com o tema e com o Tom. Abraços.

    Responder
    • Obrigado Jussara. O Tom costuma dizer e hoje também percebo isso, que não existe hora melhor que esta (a que seja) para começar. O importante é começar a avançar. Minha vida me mostrou que tudo por que passamos ontem é que nos permitiu chegar no ponto de começar agora… seja quando for. Abcs.,

      Responder
  6. Olá Mario Jorge
    Há mais de um ano de pandemia, considero um dos melhores anos de minha vida. Publiquei um livro e tenho pronto outros três, em companhia de amigos artistas que se ofereceram para os desenhos. Muitos desafios e pré-disposição para aceitar os desafios. Muitos prêmios em concursos de poesias. Muita disponibilidade e empatia para com o outro. Me situo no azul mais claro deste gráfico, que acho muito elucidativo. Tenho feitos cursos pela internet de autoconhecimento e My Big TOE e mais um deles, um dos melhores diga-se de passagem.

    Responder
    • Parabéns Flávio, o caminho é esse mesmo. Nenhuma condição é determinante de nada. Limitações são apenas aquelas que nos auto impomos. Neste ano que se passou, estive em um evento com o Tom nos EUA, o último da leva. Já estamos atingindo quase 3.000 mil livros em português espalhados pelo Brasil e exterior. E acabamos de lançar a 1a Turma do EAD Gravado do Tom no Brasil. Toda dificuldade também tem oportunidades embutidas. A maior delas é sempre aprendizado e crescimento. Fte abc.,

      Responder
      • Graças! Fico muito agradecido pelo esforço e dedicação de vocês, mensageiros da nova era. Sinto que as inúmeras informações nesse sentido é um prenúncio do novo homem e a vitória do Amor. Me sinto emocionado por vislumbrar este acontecimento. Obrigado

        Responder
  7. Mário Jorge! Estou com certeza na fase mais clara dos azuis. Escolhi conscientemente o que quero ser. A pandemia foi um grande impulso para que eu me aprofundasse nos estudos e práticas, na grande aventura que é: expansão da consciência.Quando me abri para as possibilidades, chegaram até mim pessoas valorosas como você. Você me ajuda nesta jornada todos os dias.Você com a trilogia do My big toe. Gratidão!

    Responder
  8. Eu estudo a Grande Fraternidade Branca e o Caiballion há uns 30 anos. Sempre procurei pautar minhas emoções e atitudes no Amor, mas posso dizer que somente a partir de março de 2020 quando conheci a May Andrade e Mário Jorge é que passei a me dedicar inteiramente a essa forma de ver a realidade e reconhecer a Consciência Primordial como a única fonte verdadeira. Tenho estudado muito nesse último ano e obtido resultados gratificantes. Já me considero na zona de crescimento sabendo que tenho ainda muito a aprender. Gratidão ao Tom e a vc Mario Jorge pela base sólida que My Big Toe me proporciona.

    Responder
    • Gratidão Margareth por suas palavras carinhosas. É muito bom saber que estamos sendo úteis para as pessoas. Um forte abraço… Mario Jorge

      Responder
  9. Olá Mario!
    Muito bom o mapa, me localizei e mesmo não estando na zona do medo, há sempre o que aperfeiçoar e muito o que melhorar! Gratidão!

    Responder
    • Que bom. É mais uma bússola para ajudar a encontramos a direção que queremos caminhar, sobre que tipo de pessoa, que qualidade queremos desenvolver. Obrigado,

      Responder
  10. Parabéns Mario. Mais uma vez compartilhando sabedoria com todos nós. Será de grande utilidade pra mim. Gratidão. 🙏.
    Luciane

    Responder
  11. Oi Mário, tudo bem?
    Gratidão por compartilhar esse material. Fui pesquisa pela referência que você deu dessa universidade mas não achei o artigo científico. Gostaria de ter a referência bibliográfica original, se possível. Até para poder compartilhar com segurança. Sou pesquisadora da área da comunicação, na UFOP (MG), e gosto de fazer divulgação científica, mas com o cuidado de citar as fontes direitinho para passar segurança e respeito pelas fontes que produzem material de qualidade.

    Agradeço novamente!

    Responder
    • Pois, é, como falamos, ao republicar agora esse artigo que montei faz mais de um ano, também constatei que a fonte original (a área de RH da Universidade de Colorado Boulder) desapareceu com o artigo, ou pelo menos não fui capaz de encontrar mais.

      Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp Fale Comigo!