Carl Gustav Jung – Que insensato eu fui!

Que insensato eu fui! “Do mal muita coisa boa resultou. Mantendo-me calmo, nada reprimindo, permanecendo atento e aceitando a realidade. Vendo as coisas como elas são e não como eu queria que elas fossem. Ao fazer tudo isso, adquiri um conhecimento incomum, assim como poderes invulgares, de uma amplitude que jamais poderia ter imaginado. Sempre … Ler mais Carl Gustav Jung – Que insensato eu fui!